Corujinha 01
Destaques

      Corujinha 02
Ajuda Humanitária.


      Corujinha 03
Animais.


      Corujinha 04
Artesanato de lixo reciclável.


      Corujinha 05
Casa.


      Corujinha 06
Ciência.


      Corujinha 07
Como Surgiu.


      Corujinha 08
Curiosidades.


      Corujinha 09
Drogas.


      Corujinha 10
Ecologia.


      Corujinha 11
Esportes.


      Corujinha 12
Filmes.


      Corujinha 13
Instrumentos Musicais.



      Corujinha 15
Mamães e Bebês.


      Corujinha 16
Maquiagem.


      Corujinha 17
Mitos e Verdades.


      Corujinha 18
Notícia no Mundo.


      Corujinha 19
Novo acordo Ortográfico.


      Corujinha 20
Paisagismo e Jardinagem.


      Corujinha 21
Pescaria e piscicultura.


      Corujinha 22
Politica.


      Corujinha 23
Primeiros Socorros.


      Corujinha 24
Receitas.


      Corujinha 25
Salve o Planeta e a Biodiversidade!


      Corujinha 26
Saúde.


      Corujinha 27
Sexualidade.


      Corujinha 28
Situações Diárias.


      Corujinha 29
Sociedade.


      Corujinha 30
Tecnologia.


      Corujinha 31
Turismo, Lugares, Viagens.


      Corujinha 32
Universo.


      Corujinha 33
Vida e diversidades.


Como cuidar da sua grama.

Orçamentos de Laguinhos www.laguinhos.com.br
Monte em instantes o orçamento para seu laguinho.


Filtros Biológicos www.fontesechafarizes.com.br
Veja on-line que custa muito pouco acabar com as algas.


Anti-algas e Anti-Cloro www.filtrouv.com.br
O fim das algas em seu lago.

                                                            

É bem verdade que cuidar de um gramado vai exigir um certo pendor à jardinagem. Mas, garantem os iniciados, é uma ótima técnica de administração do estresse.
Os primeiros pontos a serem observados por quem vai cuidar da manutenção de um gramado devem ser os seguintes:
Plantio, Nivelamento do terreno, Adubação correta, Irrigação e Podas regulares
Antes de iniciar o plantio, retire pedras, pedregulhos e outros detritos. Cavoucar a terra, livrando-a de pragas, garante uma cobertura uniforme ao gramado. Feito isto, o próximo passo é começar o nivelamento do terreno. As placas ou tapetes devem ser plantados abaixo do nível da calçada para impossibilitar desníveis.

Molhando sem encharcar

Muitas pessoas pensam que quanto mais irrigado estiver o gramado, mais nutrido estará. Engano. O excesso de água afeta a saúde da grama, que é uma planta como outra qualquer, como também facilita a instalação e propagação de doenças. O clima é que vai determinar a freqüência da rega. No verão brasileiro, o ideal é que ela ocorra em intervalos mínimos de 15 dias. No inverno, como a grama retém mais a umidade, o espaço de tempo entre uma rega e outra pode aumentar para 60 dias.

Adubação orgânica é sempre melhor

Depois que a grama fixou suas raízes na terra, é muito mais difícil e muito menos eficaz a adubação. Por isso, durante o plantio é bom não esquecer da adubação. A melhor adubação, aquela que fornece a maior quantidade de nutrientes ao solo, é a orgânica, cuja composição é feita de esterco, restos de plantas e húmus de minhoca. Segundo os especialistas, o ideal é aplicar 2 kg de húmus por metro quadrado.
O adubo químico pode ser utilizado, mas ao o fazer, use-o em pequena quantidade e com muita irrigação. E o mais importante: apenas no início da primavera.

Poda: o penteado do seu gramado

Assim como precisa ser molhado com maior freqüência, durante o verão, o intervalo entre as podas do gramado tende a ser menor. O ideal, segundo os paisagistas, é não deixar a grama ultrapassar 2 cm de altura, mas a poda deve considerar as necessidades de cada espécie de grama. A batatais, por exemplo, pode ser podada quando ultrapassa 5 cm. A japonesa já permite a poda aos 2 cm. O mesmo acontece a bermudas. Diferente da esmeralda, uma das mais apreciadas, que só deve ser podada quando ultrapassa 3 cm de altura.

Conheça as diferentes espécies de grama

                                                            

Inglesa (Stenotophrum secundatum): Bastante ornamental, a grama inglesa, mais conhecida no Brasil como Santo Agostinho, é apropriada para terrenos próximos ao litoral, pois a planta é extremamente resistente à maresia, embora seja frágil ao pisoteio e às pragas.

                                                        

São Carlos (Axonopus compressus): Gosta de umidade e frio. Em épocas de estiagem, exige regas freqüentes.


                                                        
                                                 

Bermudas (Cynodum dactylum): Rústica, a planta é muito utilizada em chácaras, sítios e campos de futebol, devido à sua resistência. Suas folhas estreitas são fortes e permitem pisoteio.

                                                         

Batatais (Paspalum notatum): Além da tolerância excepcional à áreas mal iluminadas, é extremamente resistente. Suporta secas, pisoteios, pragas e doenças sem traumas ou seqüelas.

                                                           

Japonesa (Zoysia tenuifolia): Belíssima, sua característica são as de folhas macias, finas e compactas. Seu crescimento é lento, dispensando podas freqüentes.

Por: Comocuidar.com
Ana Paula e Equipe Manja de Tudo.
Orçamentos de Laguinhos www.laguinhos.com.br
Monte em instantes o orçamento para seu laguinho.


Filtros Biológicos www.fontesechafarizes.com.br
Veja on-line que custa muito pouco acabar com as algas.


Anti-algas e Anti-Cloro www.filtrouv.com.br
O fim das algas em seu lago.


    
   © 2011 Manja de Tudo.     www.manjadetudo.com.br.     Contribua conosco enviando sua dica, pergunta ou sugestão aqui.