Corujinha 01
Destaques

      Corujinha 02
Ajuda Humanitária.


      Corujinha 03
Animais.


      Corujinha 04
Artesanato de lixo reciclável.


      Corujinha 05
Casa.


      Corujinha 06
Ciência.


      Corujinha 07
Como Surgiu.


      Corujinha 08
Curiosidades.


      Corujinha 09
Drogas.


      Corujinha 10
Ecologia.


      Corujinha 11
Esportes.


      Corujinha 12
Filmes.


      Corujinha 13
Instrumentos Musicais.



      Corujinha 15
Mamães e Bebês.


      Corujinha 16
Maquiagem.


      Corujinha 17
Mitos e Verdades.


      Corujinha 18
Notícia no Mundo.


      Corujinha 19
Novo acordo Ortográfico.


      Corujinha 20
Paisagismo e Jardinagem.


      Corujinha 21
Pescaria e piscicultura.


      Corujinha 22
Politica.


      Corujinha 23
Primeiros Socorros.


      Corujinha 24
Receitas.


      Corujinha 25
Salve o Planeta e a Biodiversidade!


      Corujinha 26
Saúde.


      Corujinha 27
Sexualidade.


      Corujinha 28
Situações Diárias.


      Corujinha 29
Sociedade.


      Corujinha 30
Tecnologia.


      Corujinha 31
Turismo, Lugares, Viagens.


      Corujinha 32
Universo.


      Corujinha 33
Vida e diversidades.


América Futebol Clube (Rio Grande do Norte).

Orçamentos de Laguinhos www.laguinhos.com.br
Monte em instantes o orçamento para seu laguinho.


Filtros Biológicos www.fontesechafarizes.com.br
Veja on-line que custa muito pouco acabar com as algas.


Anti-algas e Anti-Cloro www.filtrouv.com.br
O fim das algas em seu lago.

                                                            


História

Foi fundado em 14 de julho de 1915, na residência do juiz Joaquim Homem de Siqueira, situada na Rua Vigário Bartolomeu. O nome se deveu a uma homenagem ao continente americano. Inicialmente, as cores do time eram o azul e o branco, transformando-se nas cores atuais em 1918, com a personificação jurídica do clube.

A oficialização jurídica do clube tem uma história curiosa. Sobre isto, existe uma versão que diz que o então Coronel Júlio Canavarro de Negreiros Melo, no dia 3 de junho de 1918, furou a única bola que o clube tinha para treinar e jogar, tendo sido o América obrigado a possuir personalidade jurídica para poder entrar com uma ação indenizatória. Para tanto, os estatutos foram registrados pela primeira vez no dia 3 de julho de 1918, no Primeiro Ofício de Notas, em documento assinado pelo então presidente Oswaldo da Costa Pereira.

Os jogadores do América eram provenientes do bairro da Cidade Alta. Nos seus primeiros sete anos de existência, os recursos financeiros do clube vinham em grande parte do bolso de Aguinaldo Tinôco, um dos seus fundadores e que também era zagueiro e capitão do time.

O primeiro título americano veio em 1919. Foi o segundo campeonato de futebol promovido pela Liga de Desportos Terrestres no estado, primeiro a ser concluído. Em 1920, conseguiu seu primeiro bi-campeonato. Dois anos mais tarde, o clube conquistou seu terceiro troféu, ao ganhar o campeonato daquele ano que foi intitulado Taça da Independência em 1922, em homenagem ao centenário da Independência. Na final, João Maria Furtado, conhecido como "De Maria" fez o único gol da partida frente aos eternos rivais americanos, o ABC Futebol Clube. O América voltou a ganhar um título estadual apenas em 1926, quando abriu o caminho para o segundo bicampeonato da competição. Após o terceiro bi-campeonato de 1930-1931, o América amargou 10 anos sem vitórias locais, voltando a ser campeão só em 1942. Esse período, denominado período negro do futebol potiguar, ficou marcado pelo Deca-campeonato do ABC. Nos anos 1940 e 1950, a equipe alvirrubra repetiu o bom desempenho em competições estaduais, conquistando o bicampeonato em mais três ocasiões: 1948, 1949, 1951, 1952 e 1956, 1957. O destaque dessa época foi o atacante Saquinho, tido como maior centro-avante que já vestiu a camisa alvirrubra potiguar.

Após um largo período licenciado da Federação (de 1959 a 1966) para construção de sua Sede Social, o América voltou a ser campeão em 1967, contando com um time bastante caseiro, mas com jogadores de destaque como Véscio e Evaldo "Pancinha". Nesse ano, a final foi contra o Riachuelo, do então jovem Marinho Chagas. Essa vitória propiciou a participação do América na Taça Brasil de 1968.

Nos anos 1970 a equipe natalense marcou presença em campeonatos brasileiros. Em 1973, ganhou o troféu Norte-Nordeste, também conhecido como Taça Almir. Neste mesmo ano, disputando a primeira divisão do brasileiro, ficou em 25º lugar, dentre os 40 times que disputavam a competição. O time base era: Ubirajara; Ivan Silva, Scala, Mário Braga e Cosme; Paúra, Garcia e Hélcio Jacaré; Almir, Santa Cruz e Gilson Porto. Tec: Sebastião Leônidas. Destaque para Hélcio Jacaré, tido como um dos maiores ídolos do América, Scala, ex-seleção e Ivan Silva, recordista de partidas pelo América: 476 jogos. A melhor participação do América nos antigos campeonatos nacionais foi em 1977, quando conseguiu um 17º lugar entre 62 clubes. O América participou de 11 competições seguidas(de 1973 a 1983). A partir daí, o América passou a ser conhecido como Orgulho do RN. A partir de 1979, o clube iniciou a sua maior série de vitórias no campeonato estadual, sendo tetracampeão de 1979 a 1982, ficando 2 anos e vários jogos sem perder para nenhuma equipe do Rio Grande do Norte.

Após a decadência do futebol potiguar por quase uma década, e consequentemente do clube a nível nacional, o América voltou a ser notícia no cenário do futebol brasileiro, nos anos 1990. Em 1996, Liderado pelo habilidoso meia Moura, a equipe do Rio Grande do Norte conquistou o vice-campeonato nacional da segunda divisão, estando no ano seguinte entre os principais clubes do Brasil, voltando a Série A depois de 13 anos. Em mais uma demonstração de força, a equipe potiguar venceu a Copa do Nordeste de 1998, derrotando o Vitória na final por 3 a 1, gols de Kobayashi, Biro Biro e Carioca. Apesar de o Estádio Machadão estar com uma parte de suas arquibancadas interditada, a torcida rubra lotou o estádio, com um público de 23.412 pagantes, e empurrou o América para mais um título, que lhe deu direito a participação numa competição internacional, a extinta copa conmebol de 1998, hoje Copa Sulamericana . O Mecão entrou em campo naquela noite chuvosa de 4 de junho com a seguinte escalação: Gabriel; Gilson, Paulo Roberto, Lima e Rogerinho; Montanha, Carioca, Moura e Biro Biro; Kobayashi e Leonardo. Técnico: Artuzinho.

Em 2000, o time chegou às oitavas de final da Copa do Brasil, desclassificando entre outras equipes o Sport, em plena Ilha do Retiro, perdendo a chance de passar para quartas, ao perder para o São Paulo. Destaque para a goleada por 6 x 2 em cima do Clube do Remo, jogo válido pela terceira fase do torneio.

O amargo descenso em 2004 à Série C culminou numa ascensão meteórica, jamais vista no futebol brasileiro. Após conseguir o acesso para a Série B em 2005, sendo vice-campeão do Série C, o América fez uma grande campanha em 2006, liderados pelo maior ídolo da história, o maestro Souza, craque "nascido" no América, que retornou ao seu clube do coração após passagens pelos principais clubes do Brasil, e ficou em quarto lugar, posição que o garantiu no Campeonato Brasileiro de 2007. Nesta competição, o Mecão acabou sofrendo pesadas derrotas, o que acarretou em uma péssima campanha, e o consequente rebaixamento à Série B do ano seguinte. Em 2010, o América disputou a Série B e foi Rebaixado à Série C de 2011, sendo o 20º colocado com 41 pontos. Em 2011 foi o 4º colocado da Série C, voltando a Série B de 2012.

Em 9 de dezembro de 2005 pela lei municipal Nº 5.697 foi criado o Dia do América Futebol Clube. A data comemorativa no calendário da cidade homenageia a fundação do clube, sendo comemorada no mesmo dia 14 de julho. No dia 3 de outubro de 2003, foi publicado no Diário Oficial de Município a Lei n° 5.493, de autoria do vereador Hermano Morais, reconhecendo o América Futebol Clube, como de Utilidade Pública Municipal. Saliente-se que em 7 de Novembro de 1928, através da Lei 707, o clube foi o primeiro a ser reconhecido como de Utilidade Pública Estadual.

Sede Social

Comprado por iniciativas do presidente José Gomes da Costa, em 1929, juntamente com Orestes Silva, o terreno foi adquirido junto ao estado, por 9 mil cruzeiros, com recursos próprios e doados ao América, todo o quarteirão onde hoje está plantado o seu maior patrimônio, o imponente edifício-sede do clube. Participaram também da transação o Tenente Júlio Perouse Pontes, Clóvis Fernandes Barros e Osmar Lopes Cardoso. O local, que no passado servia também de campo de treinamentos, era considerado muito distante.

O América foi o primeiro clube de futebol do estado do Rio Grande do Norte a possuir sede própria, construída na gestão do Presidente Humberto Nesi e levantada a primeira pedra no dia 14 de julho de 1945, à Avenida Maxaranguape, considerada a primeira e mais antiga sede própria do clube, a inauguração de sua primeira sede se deu na gestão de José Rodrigues, e foi marcado por um amistoso frente ao ABC, ganho pelo América por 6 x 2 (gols de Marinho, Pernambuco duas vezes, Alinio, Tico e Gargeiro contra, descontando Albano duas vezes para o ABC) no dia 10/07/1948.

 

Para construção da Sede Social, o maior bem do clube, o América esteve licenciado do futebol no período de 1960 a 1965. Construído com muito suor e dinheiro dos americanos, a babilônia rubra, como é carinhosamente chamada, ficou pronta na gestão de Humberto Pignataro (grande responsável por sua construção) em 14/07/1967, num dia festivo para cidade do Natal e, especialmente, para Torcida Americana. Hoje, mesmo após algumas alienações de terrenos da majestosa Sede, calcula-se que a Babilônia Rubra tenha um valor no preço de mais de 20 milhões de reais. Ali houve os maiores carnavais de Natal, as melhores festas da época, o que firmou o América como um clube social e desportivo mais tradicional do Estado do Rio Grande do Norte.

Centro de Treinamento

Para um clube do nível do América, nada mais justo que um dos melhores centros de treinamento do Nordeste. Pensando nisto, na virada do século os dirigentes transferiram as atividades do futebol profissional e amador da antiga "Pousada do Atleta", próximo ao viaduto de Ponta Negra, para Parnamirim,onde passou a funcionar o "CT Dr. Abílio Medeiros".

Inaugurado em 1999, em uma área de 22 hectares, foi montada uma estrutura capaz de garantir qualidade do trabalho dos treinadores, preparadores físicos, médicos, fisioterapeutas, massagistas, roupeiros e as principais estrelas do espetáculo: Os jogadores americanos. O CT também se tornou celeiro de craques, onde vêm sendo lapidadas as futuras estrelas do alvirrubro.

O centro assegurou ao time a possibilidade de realizar um planejamento dos treinamentos, seguindo a tendência dos principais clubes do Brasil.

O Centro de Treinamento Abílio Medeiros foi reformado recentemente. A reforma inclui a reorganização paisagística e urbanística, implementação de ar-condicionados tipo Splits nos alojamentos do time profissional, renovação do equipamento da academia, decoração com painéis em todo o centro, implementação de uma sal tecnológica, colocação de uma piscina com hidromassagem, reforma do piso dos vestiários e muitas outras melhorias do Centro de Treinamento do América.

Torcida Máfia Vermelha

O Grêmio Recreativo Sócio Cultural Torcida Máfia Vermelha (TMV) foi fundado no ano de 1991 por Aécio Franklin de Albuquerque Júnior e por mais alguns jovens que naquela época sentiram a vontade de criar a torcida organizada, sempre de um nutriram grande sentimento de afeto pelo América Futebol Clube da cidade de Natal-RN, a TMV é caracterizada como uma torcida espetacular ,que acompanha o clube em todos os momentos.

"O que víamos nos estádios era uma grande torcida, que comparecia, mas que na maioria do tempo de jogo se postava de forma arredia, ou seja, torcedores que só sabiam cobrar de nossos jogadores, de nossa diretoria, mas que não incentivavam, não ajudavam, principalmente em jogos chamados clássicos"

Após a sua fundação, a TMV se expandiu rapidamente nas arquibancadas do Machadão, atingindo um número significativo de associados. O próximo passo era a formação de alianças com torcidas amigas , o que acabou por acontecer rapidamente.

Assim sendo, causou um grande choque no nosso próprio América Futebol Clube, a primeira aliança que a TMV fez com os Leões da TUF, quando em um jogo do Fortaleza em nossa cidade, ao passo que demos continuidade e hoje a TMV não só tem a TUF como aliada, assim como muitas outras como Inferno Coral (Santa Cruz/PE), dentre outras.


                                                            

Frente Radical

Formada no início de 2007 por um grupo fanático de americanos, que sempre assistiam aos jogos do Mecão juntos, a Frente Radical teve sua presença oficial no Machadão, no dia 24/06/2007, jogo contra o Fluminense válido pelo Campeonato Brasileiro 2007, tem como base na sua ideologia o apoio incondicional ao clube como: A compra de materiais oficiais, a adesão do titulo de sócio patrimonial como o sócio torcedor e apoiar o América Futebol Clube os 90 minutos de partida, sem intervalo. Essas são as características da Frente Radical, que não é uma torcida organizada e que foi pioneira no estilo de torcer, nas arquibancadas espalhadas pelo Rio Grande do Norte. A Frente Radical fica localizada no setor da geral do Machadão, e tem suas prévias feitas no Portão 4, horas antes de cada partida.


Mascote

                                                                    


Por: Site Oficial América Futebol Clube (Rio Grande do Norte).

Ana Paula e Equipe Manja de Tudo. 


Orçamentos de Laguinhos www.laguinhos.com.br
Monte em instantes o orçamento para seu laguinho.


Filtros Biológicos www.fontesechafarizes.com.br
Veja on-line que custa muito pouco acabar com as algas.


Anti-algas e Anti-Cloro www.filtrouv.com.br
O fim das algas em seu lago.


    
   © 2011 Manja de Tudo.     www.manjadetudo.com.br.     Contribua conosco enviando sua dica, pergunta ou sugestão aqui.