Corujinha 01
Destaques

      Corujinha 02
Ajuda Humanitária.


      Corujinha 03
Animais.


      Corujinha 04
Artesanato de lixo reciclável.


      Corujinha 05
Casa.


      Corujinha 06
Ciência.


      Corujinha 07
Como Surgiu.


      Corujinha 08
Curiosidades.


      Corujinha 09
Drogas.


      Corujinha 10
Ecologia.


      Corujinha 11
Esportes.


      Corujinha 12
Filmes.


      Corujinha 13
Instrumentos Musicais.



      Corujinha 15
Mamães e Bebês.


      Corujinha 16
Maquiagem.


      Corujinha 17
Mitos e Verdades.


      Corujinha 18
Notícia no Mundo.


      Corujinha 19
Novo acordo Ortográfico.


      Corujinha 20
Paisagismo e Jardinagem.


      Corujinha 21
Pescaria e piscicultura.


      Corujinha 22
Politica.


      Corujinha 23
Primeiros Socorros.


      Corujinha 24
Receitas.


      Corujinha 25
Salve o Planeta e a Biodiversidade!


      Corujinha 26
Saúde.


      Corujinha 27
Sexualidade.


      Corujinha 28
Situações Diárias.


      Corujinha 29
Sociedade.


      Corujinha 30
Tecnologia.


      Corujinha 31
Turismo, Lugares, Viagens.


      Corujinha 32
Universo.


      Corujinha 33
Vida e diversidades.


Cachorro quente ou Hot dog?

Orçamentos de Laguinhos www.laguinhos.com.br
Monte em instantes o orçamento para seu laguinho.


Filtros Biológicos www.fontesechafarizes.com.br
Veja on-line que custa muito pouco acabar com as algas.


Anti-algas e Anti-Cloro www.filtrouv.com.br
O fim das algas em seu lago.

                                                           


Naquele país, o tempero mais típico do cachorro-quente é o chucrute e a mostarda. No Brasil o chucrute não é tão popular, em geral acompanha-se o cachorro-quente com maionese, catchupe, molho de mostarda, molhos à base de tomates, pimentões e cebolas ou ainda com ingredientes tais como batatas-palha, ervilhas, milho, purê de batatas, bacon, requeijão etc..

História

Existem três teorias sobre o surgimento desse peculiar sanduíche:

1- A mais conhecida é a de um açogueiro de Frankfurt, na Alemanha. Em 1852, ele resolveu batizar as salsichas que fabricava com o nome de seu cachorro bassê.

2- Um imigrante alemão, Charles Feltman, levou esse tipo de salsicha para os Estados Unidos em 1880. Lá, criou um sanduíche quente com pão, salsicha e molhos.

3- Em 1904, na cidade de Saint Louis, nos Estados Unidos, um vendedor de salsichas quentes criou uma maneira de seus fregueses não queimarem as mãos. A quem comprasse suas salsichas, ele oferecia luvas de algodão limpíssimas. Só que os clientes esqueciam de devolve-las e ele acabava tendo prejuízo. Seu cunhado, que era padeiro, sugeriu que o salsicheiro pusesse as luvas de lado e começasse a usar pães.

No Brasil, por volta de 1926, o empresário Francisco Serrador, idealizador da Cinelândia, no centro da cidade do Rio de Janeiro, lança o cachorro-quente em seus cinemas. A novidade inspirou Lamartine Babo e Ary Barroso, a criarem em 1928, a marchinha de carnaval "Cachorro-Quente".

E a partir de 1945, depois da segunda guerra mundial, quando o Brasil passou a sofrer grande influência da cultura americana, o cachorro-quente conquistou definitivamente seu espaço aqui.

Famosos Cachorros Quentes

Em Porto Alegre, o Cachorro-Quente do Rosário tem esse nome por conta de uma carrocinha que se localizava na frente do tradicional colégio e que gerava longas filas ao longo da noite atraindo apreciadores da iguaria vindos de todos os cantos da cidade. Também é famoso o "Zé do Passaporte", que fica ao lado do mercado do Bom Fim. Foi o primeiro a fazer um cachorro-quente de grandes proporções na cidade e, nos anos 60 o seu "trailer" virou tradicional ponto de encontro do fim de noite boêmio.

Em São Paulo, um dos mais famosos é o "cachorro-quente da USP", vendido por uma série de carrocinhas espalhadas pelo campus. Merece destaque o "Da Reitoria". Nessa barraquinha um cachorro-quente é produzido em menos de trinta segundos com maionese, mostarda, ketchup, milho, ervilha, queijo ralado, batata palha e purê de batatas que é utilizado como "blindante" do sanduíche, cuja aparência final é a de uma bola de futebol americano comestível.

Em Belo Horizonte, o "dog do Binha", que tem ponto na esquina da Av. Padre Pedro e rua Dona Geni, é um dos mais conhecidos, e um ponto de encontro de muitas pessoas. É conhecido por esse nome por causa do seu dono, cujo apelido é Binha.

No Rio de Janeiro, o pai de todos é o Geneal, cachorro-quente tradicional popular nos anos 60 e 70. Tratavam-se de carrinhos de uma empresa carioca que vendiam cachorros-quentes e refrigerantes na orla da praia. Eles também vendiam no Estádio do Maracanã. Era um sanduíche bastante simples: apenas o pão (pequeno), a salsicha e o molho de mostarda. Mas era delicioso, tinha um gosto todo especial, sendo a salsicha o principal destaque. Os carrinhos do Geneal sumiram por vários anos mas recentemente retornaram. Hoje a empresa atua em modelo de franquia. Atualmente, a forma mais popular de cachorro-quente feito na rua é o podrão. Também no Rio, o "cachorro-quente de forno" do Aeroporto Santos Dumont merece alto destaque. É feito com pão levemente adocicado recheado com salsicha, maionese, pimentão e coberto com queijo parmesão.

Curiosidades

Em Pernambuco, cachorro-quente é um sanduíche feito com carne e linguiça calabresa moídas e refogadas com uma série de temperos, servido no pão conhecido como de "hot-dog". Se o indivíduo desejar um sanduíche de salsicha deve solicitar um "hot-dog" (pronuncia-se localmente "Hot dog").

Cachorro-quente é o 21° prato mais comido nos EUA.Na Argentina e Uruguai são chamados de "panchos". No Uruguai, especificamente, é servido um tipo de cachorro-quente no qual a salsicha é maior que o pão.


Mais um dica da Equipe do Manja de Tudo para você.       

Por: Ana Paula.

Orçamentos de Laguinhos www.laguinhos.com.br
Monte em instantes o orçamento para seu laguinho.


Filtros Biológicos www.fontesechafarizes.com.br
Veja on-line que custa muito pouco acabar com as algas.


Anti-algas e Anti-Cloro www.filtrouv.com.br
O fim das algas em seu lago.


    
   © 2011 Manja de Tudo.     www.manjadetudo.com.br.     Contribua conosco enviando sua dica, pergunta ou sugestão aqui.